M MINERAÇÃO NO PARÁ, BRASIL E MUNDO

NO MUNDO

Os minérios existem desde o princípio do mundo. Eles são formações minerais que se compõem naturalmente e são economicamente viáveis para extração. Na Terra, o ferro é quem aparece em maior abundância de produção na crosta. Na lista de minérios de grande relevância para nossas vidas, temos, ainda, o cobre, ouro, alumínio e carvão mineral. A lista é imensa, e sem eles nada seria a mesma coisa.


NO BRASIL

No final do século 17, foram encontradas as minas de ouro no interior da região atual de Minas Gerais e, desde então, no nosso país, a mineração é considerada como fundamental para o desenvolvimento social e econômico. Contribui diretamente para o bem-estar das gerações presentes e futuras, sendo um dos setores básicos para a garantia de um mercado aquecido, com a oferta de empregos, renda e qualidade de vida aos brasileiros.

O Brasil é um dos países com maior potencial em recursos minerais do planeta, com 55 tipos de minerais explorados. O ferro é o principal minério extraído no país, onde estão aproximadamente 8% das reservas de ferro do mundo, com cerca de 235 milhões de toneladas. Esse potencial faz do Brasil o segundo maior produtor mundial do minério, que tem como principais mercados China, Japão, Alemanha, França e Coréia como principais importadores.

Além do ferro, predominam ainda em solo brasileiro bauxita, cobre, cromo, ouro, estanho, níquel, manganês, zinco, potássio e nióbio. O país também é o maior produtor de nióbio, com produção aproximada de 80 mil toneladas, o equivalente a 96% do total mundial. A produção nacional desse minério vem crescendo devido ao aquecimento no mercado de ferroligas, provocado pela elevada expansão do PIB dos países asiáticos e pelo aumento da produção mundial de aço bruto.

Com isso, o Brasil figura como um importante player mundial no setor mineral, exportando cerca de 80% do minério de ferro e mais de 90% de nióbio e seus derivados.


NO PARÁ

O setor da mineração tem sido um dos principais motores de crescimento da Região Norte, especialmente no Pará, onde se encontram as duas maiores jazidas da região: a de Oriximiná, que lavra bauxita, com maior parte da produção destinada à exportação; e a de Serra dos Carajás, que aparece como uma das maiores do planeta e produz o minério de ferro mais puro do mundo. Localizada, no sudeste do estado, Carajás concentra, ainda, uma diversidade de minerais, são eles: manganês, cobre, bauxita, ouro, níquel, estanho e outros.

Em 2015, 84,3% das exportações do Pará correspondiam às Indústrias de Mineração e Transformação Mineral. Os principais produtos exportados são Ferro, Cobre, Níquel, Bauxita, Caulim, Manganês, Silício e Ouro. China e Estados Unidos figuram entre os maiores destinos desses produtos.

No Brasil, o estado do Pará é o segundo que mais recebe investimentos do ramo, representando 21,93% do total. Em números, gera 287.882 de empregos diretos e indiretos na cadeia produtiva local e responde por 20% do PIB paraense.